O novo luxo

Até que ponto queremos colocar em jogo nossa privacidade nas redes sociais? Domenico De Masi diz que luxo é o raro, se hoje tempo e espaço são raros, esses são os luxos modernos. Mas será que privacidade nas redes sociais também será apenas para poucos? Bom, se depender dos estudantes Daniel, Maxwell, Raphael e Ilya, além de Mark Zuckerberg e investidores que estão apostando no Diaspora Project, não!

O Diaspora consiste em uma rede social onde o usuário tem todo o controle dos seus dados. Ela é descentralizada, isso quer dizer que as informações não serão direcionadas para um servidor central e depois distribuídas (como ocorre com o próprio Facebook), mas seu caminho será direto entre os usuários que se relacionam, como na vida real. Além disso, ela é open source, deixando a cargo do usuário decidir qual conteúdo adicionar, disseminar e pra quem disseminar. Espera-se que eles também façam uma plataforma tipo Blogger ou WordPress para facilitar e popularizar o gerenciamento da rede social.

Na minha opinião, a grande e válida discussão é como facilitar a vida do usuário sem ser invasivo, como ser automático sem ser excessivo. Hoje podemos dar check-in com nosso Nike +, atualizar redes sociais com o autoshare do Youtube e muitos outros exemplos. Será que ter o controle total sobre nossos dados virou algo raro?

One thought on “O novo luxo

  1. Demais, Beto! Ótimo post para reflexão.
    .
    Será que a privacidade, por ser escassa, é então o novo luxo? Seria ela um dos nossos objetos de desejo atual? O que acontece então como nosso EGO DIGITAL? Aquele que adoramos postar e twitter quando estamos num restaurante fashion da cidade, sabe?
    O problema não é a nossa privacidade. Essa já escolhemos compartilhar. O problema está na pergunta que nos é feita: “O QUE É QUE você quer compartilhar?”
    .
    Acho que o grande problema é que quando entramos nas nossas redes sociais (tipo Facebook, Orkut, etc) temos que dar um OptOut em nossas informações, pois o OptIn já é default. Aqui jaz o prejuízo. Como entender e configurar quais informações queremos transformar em pública é oneroso, deixamos para depois (como todo bom e velho brasileiro). E essa é realmente a intenção do Facebook e Orkut: se você optar pela sua privacidade (e você pode!) isso piora o spread da ferramenta, diminui os lucros com a publicidade exibida e assim, toda a cadeia da mecânica-de-funcionamento vai caindo por água abaixo. Estilo cascata…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s