Crack, Nem Pensar.

Está no ar a campanha do Grupo RBS contra o crack. Ela foi desenvolvida pela Matriz que trabalhou com o conceito: Crack, Nem Pensar. Eles tinha como principal objetivo na campanha, de acordo com Bruno Araldi, planejamento, nenhum novo consumidor de crack.

Esse é realmente um tema muito pertinente. Todos os dias ficamos sabendo de algum caso de roubo, assalto, mortes e, por muitas vezes, a dependência da merda da droga estava entre os motivos. Meu porteiro, Willian, me contou uma dica importante, geralmente os caras assaltam em véspera de feriados e finais de semana para garantir a farra. Ou seja, ela realmente começa em momentos de diversão, uma curiosidade infantil. O tom informativo também mostra como a campanha está bem posicionada em relação a isso.

rbs

Foi feito um site com um conteúdo supercompleto, desde como funciona a droga e o vício até ONGs que trabalham no apoio de viciados e familiares. Além de bonita, a campanha tem uma caráter social que apresenta um problema verdadeiro, o desafio dela não é vender mais, pelo contrário, o consumo exagerado leva a morte e dizem que é por isso que os traficantes no Rio não vendem crack, eles pensam no consumidor a longo prazo.