Por trás da campanha do Novo Sinal

Eu realmente fiquei chateado por ficar tanto tempo sem escrever e não foi por falta de assunto, tiveram ações bem bacanas como o Painel da Claro dos colorados e gremistas na Goethe, a ação da Unimed contra o fumo, a exposição do Correio do Povo, reformulação do caderno Donna e o Homem ideal no Twitter, entre outros. Na verdade, eu fiquei sem escrever por estar envolvido com a campanha do Novo sinal da prefeitura, na qual tenho o enorme prazer de participar e vim aqui explicar o que ela realmente significa pra mim. Para quem não viu, segue o selo e o filme:

wall_4_1024x768

Ela significa muito por duas razões. A primeira é que dessa vez não estamos vendendo um produto, uma promoção ou um serviço, mas sim uma mudança de comportamento, estamos entrando no cliente e praticamente dizendo qual o produto ele deve conceber. A estratégia não se torna limitada à propaganda e seu plano mídia, no nosso caso, a estratégia está limitada pura e simplesmente pela nossa capacidade criativa e organizacional. E, sinceramente, isso sim é que é fazer comunicação!

A outra razão é que o trabalho ultrapassa cliente, mercado ou segmento. Ele inclusive extrapola seu local de atuação, o trânsito, e respinga na consciência de cada pessoa, na forma com que nós tratamos uns aos outros, no questionamento se o jeito brasileiro de levar vantagem não é uma desvantagem. Será que o ciclo não se fecha em nós mesmos?

E para os que infelizmente não acreditam nessa mudança de comportamento, experimentem uma vez fazer o gesto ou parar antecipadamente para as pessoas que estão na faixa, é extremamente gratificante receber um olhar de reciprocidade. E aos que não querem nem tentar eu adoraria que argumentassem o por quê, se conseguirem me convencer que minhas justificativas não se sustentam, eu prometo que paro de fazer comunicação, deixo de escrever nesse blog e vou pra Rio Grande trabalhar com oceanografia.

Marca.

Uma marca está sendo revitalizada em Porto Alegre! A empresa Signasul está refazendo gratuitamente a pintura das primeiras “borboletas pela vida”  e de mais 50 borboletas espalhadas pela cidade.

Imagem3

A borboleta da Fundação Thiago Gonzaga é um símbolo de cuidado com a direção e as pessoas. Ela está presente no imaginário dos motoristas e transeuntes, tornou-se tão reconhecida quanto os sinais de trânsito e fico muito feliz que as borboletas de stencil não sejam apagadas pelo tempo.

untitled

Clientes deste perfil são muito bacanas de trabalhar, existe uma liberdade criativa de formatos e mensagens, ações combate não são contra concorrentes, mas contra uma causa mais importante e muito mais verdadeira. O Vida Urgente não vive só de borboletas, ele tem um histórico legal de peças criativas que merecem crédito, como esse em que o cidadão abraça o poste, não lembro de quem é.

Em minha defesa sobre o esquecimento, eu tomei todas ontem e não dirigi!